logo

Agenda
Gêneses dos reis

Gêneses dos reis





Durante recente show, Hungria Hip Hop recebeu bilhete com apelo de vendedor ambulante que estava desesperado tentando encontrar sua moto que foi roubada. Emocionado, o artista trouxe o rapaz ao palco de apresentação para divulgar mensagem, fazendo poderoso discurso reflexivo, prometendo dar uma nova a ele caso não encontrasse veículo.






Fãs registraram toda essa situação, e o vídeo ilustrando episódio viralizou na rede. Homem de palavra, o artista presenteou então o comerciante com uma nova moto nessa quinta-feira (5), o qual deu pequena entrevista ao canal Estação Jovemfalando sua história.

Em vídeo, o vendedor, chamado Ramon, aparece super emocionado ao receber uma moto novinha da equipe do fenômeno de BSB, agradecendo o artista e todos que lhe ajudaram a divulgar mensagem.






Junto com presente, Hungria também gravou vídeo com mensagem de apoio ao vendedor ambulante, declarando: "eaí meu parceiro Ramon, tudo joia? Aqui é Hungria, to aqui pra falar que to muito feliz viu, que venha a ser uma nova fase na sua vida, que Deus te abençoe cada vez mais. e fica uma dica aí, que quando as coisas acontecem, parece que a gente perde o chão, mas porque Deus está nos dando um chão melhor, mais sólido, mais concreto. Um grande beijo, fica com Deus, aproveita garoto, sucesso!".
Foto: Reprodução / Ilustração

MV Bill e Nega GizzaMV Bill e Nega Gizza



MV Bill, Celso Athayde, Manuel Soares, Preto Zezé e Nega Gizza estarão em Mato Grosso no próximo dia 10 de março, sábado, para participar da solenidade de nomeação de Anderson Zanovello, 31, como presidente nacional da Central Única das Favelas (CUFA), e de Colíder, cidade onde ele vive, como sede Global da instituição. O evento começa às 16h, e será realizado na casa da amizade de Colíder (651km de Cuiabá).

Leia também:
Showdré rememora, emociona e arrebata corações de diferentes segmentos da cultura mato-grossense

Esta é a primeira vez que o presidente da CUFA será de uma cidade do interior do Brasil. Segundo Anderson, a oportunidade será única, inclusive, para trazer mais visibilidade à Colíder e a Mato Grosso, facilitando a captação de recursos e aumentando o poder de articulação.

 Anderson, que é empreendedor social, começou sua relação com a CUFA em 2009. “Comecei através da CUFA de Sinop”, contou ao Olhar Conceito. “E depois, passei a representá-la em Colíder. Venho fazendo projetos sociais desde então, parcerias com escolas, com o comércio local. Em 2012 conseguimos apoio do Criança Esperança”, comemora.

Anderson (dir.) em projeto social 'Onça Pintada' (Foto: Arquivo Pessoal)

Segundo ele, sua escolha como presidente nacional é resultado não só do trabalho, mas de sua positividade. “Fui escolhido pela nacional pelo trabalho que tenho efetuado no município, acharam que o trabalho é relevante. Recebi a notícia com bastante euforia, a princípio até demorei pra acreditar”, afirma.

“Mas em todos os encontros nacionais que eu fui, tinha um destaque porque sempre tinha discurso positivo. Sempre consegui falar os pontos positivos e consegui um grande espaço mesmo morando no interior”. Dentre as parcerias que a CUFA de Colíder cooptou, estão empresas como a Adidas e a Petrobrás. Anderson também foi um dos condutores da tocha olímpica em 2016.

A CUFA de Colíder atende, diretamente, 200 crianças e adolescentes por ano, com diversos projetos. De acordo com a assessoria da instituição, em Mato Grosso a instituição atua com ações culturais e empreendedorismo também em cidades como Sorriso, Peixoto de Azevedo, Matupá e várias outras.

“Ficamos muito felizes em saber que o Anderson vai no representar como presidente nacional. O Mato Grosso é um Estado gigante, e que tem suas diferenças, e nossa meta e atuar nos lugares com suas deficiências, mas que não são carentes, pelo contrário, são potentes”, disse Gerlan Melo, coordenador do estado.

Na solenidade de nomeação de Anderson, que acontece no próximo dia 10, haverá apresentações artísticas e culturais. A presença de lideranças como MV Bill, Celso Athayde, Manuel Soares, Preto Zezé e Nega Gizza está confirmada, porém, não se sabe ainda se eles vão se apresentar.



Serviço

Para saber mais sobre a CUFA de Colíder, acesse a FAN PAGE. Sobre a nacional, clique no SITE
Em tempos de censura da arte no Brasil, o rapper e educador carioca Allan de Souza, o Pevírguladez lança, no próximo dia 16 de novembro o clipe “Direito de Rimar”, em uma homenagem a poetas e MCs, pela liberdade de expressão e que levam a rima como profissão.  O clipe é parte do disco Manual Prático de Malandragem – volume 2, que vem sendo produzido há quatro anos.

Com participação de poetas da cena dos slams – campeonatos de poesia falada – como Mel Duarte e demais integrantes do Slam das Minas –SP  o rapper que tem mais de 15 anos de carreira aposta na força da expressão para este trabalho.  

Nos primeiros minutos do vídeo, Mel Duarte dá o tom: “foi a melhor escolha que fiz na vida”, disse, ao se referir à profissão poeta.  Na letra, Pevírguladez canta para o que ele chama de “griôs das ruas. A canção traz ainda um refrão adaptado do samba “É proibido sonhar”, de Batatinha, mesclando o rap com o samba.

 “O direito de rimar é algo nobre, uma dádiva de quem foge do lugar comum para habitar no universo das palavras, levando sabedoria e vivências às pessoas. O direito é do poeta, do cantor, do slammer, do artista de rua, do compositor, enfim, o direito de rimar é do povo”, comentou Pevírguladez.

O vídeo que tem direção de Higor Cabral foi gravado em São Paulo, com captação de cenas em diferentes slams. “A cena dos slams tem crescido muito no Brasil, mas é muito forte em São Paulo e eu queria captar esse movimento, que é diferente do universo das batalhas de rap, mas que traz na poesia falada a mesma força e o impacto de uma letra de rap. Acho que são mundos bem próximos e que devemos valorizar”, disse.

Sobre Pevírguladez
Com mais de 15 anos de atuação no hip-hop brasileiro, Pevírguladez é educador no Rio de Janeiro e faz “hip-hop malandro”, em uma mistura de rap com samba ao cantar o cotidiano dos subúrbios cariocas.

O novo álbum, com lançamento previsto para o primeiro semestre de 2018, terá participações de Carlos Dafé, Aleh Ferreira, Raphão Alafim, Dj Nato PK, Xará e Lu Fogaça.

Já o videloclipe contou, além da direção e edição de Higor Cabral, que também captou cenas, com Camila Guimarães, produção musical de Bruno Danton e mixagem e masterização de Luiz Café.

Serviço – o videoclipe pode ser assisto no link https://equipeadiretoria.com/artistas/pevírguladez/direito-de-rimar.htmlírguladez/direito-de-rimar.html
O rapper Nego Lê, uma das vozes marcante do histórico grupo de RAP Consciência X Atual, encontra-se privado de sua liberdade e cumpre pena na penitenciaria de Presidente Bernardes, em SP. E é diretamente de lá que Dj Yzak, da gravadora Abracadabra Inc., captou imagens para o documentário chamado “Cada Atividade no Seu Tempo Certo”, que contará um pouco da trajetória do rapper e também do grupo.
No inicio o video também faz uma chamada para o novo single do Nego Lê intitulado “Papo Reto”, que também foi gravada dentro do presidio e já encontra-se em fase de mixagem para ser lançada no próximo dia 27 de julho.
Com videoclipe, terceiro single lançado pelo grupo neste ano utiliza diversas metáforas e exemplos bastante criativos para responder à pergunta “O que é o rap?”
É uma chave? Um escudo? Uma espada? Uma lâmpada? Um colete? Uma escada? Uma bússola? Um despertador?
Em sua nova música (e videoclipe) “Lição de casa”, o Inquérito mostra que o rap é tudo isso e muito mais, trazendo à tona reflexões bastante pertinentes para o momento do país e da própria cultura hip-hop. Produzida por DJ Duh (Groove Arts), a canção conta com participações de Tulipa Ruiz e um afiado time de músicos.

The page you are looking is not published

View Media


Para montar a letra, Renan Inquérito teve a ideia de reunir em uma só poesia diversas frases suas, ditas em entrevistas ou recitadas em shows e saraus. Todas elas possuem um ponto em comum: por meio de metáforas e exemplos pinçados da história, da cultura negra e do cotidiano periférico, cada verso tenta definir o que é rap e qual é o significado de sua essência.

Renan Inquérito busca na história e na cultura popular inúmeras referências que, para ele, simbolizam o espírito do rap, como nos versos “Marighella, Mandella, Guevara, Dandara, Zumbi/ Foram rap antes do rap existir”. Ativista, o rapper também destaca a importância do trabalho de base na militância social – característica que, ao longo dos últimos anos, tem sido ignorada ou preterida por muitos autoproclamados ‘agentes do hip-hop’: “E as tia que leva sopão pros mendigo/ É rap até umas hora, mais que os MC umbigo”, versa.

Também a educação ganha atenção especial do músico em “Lição de casa”, já que Renan é poeta, professor e pesquisador – atualmente cursa Doutorado, sob co-orientação do renomado sociólogo português Boaventura de Sousa Santos. “Todo professor também é um MC, um ‘mestre de classe’, e é mais exigido do que o MC convencional do rap”, reflete o rapper. “O MC do rap pode passar o mesmo conteúdo todos os dias, afinal sempre fala para públicos diferentes. Já o professor lida com a mesma turma todos os dias e, por isso, não pode repetir o conteúdo nem a performance. Então ele precisa ser um ‘MC’ muito mais cabuloso!”

O videoclipe de “Lição de casa” reúne cenas de arquivo – captadas por Vras77 e editadas por Diogo Zacarias – das muitas andanças do Inquérito por todo o Brasil e por outros países, como Cuba e Argentina. São imagens de shows, saraus, aulas, encontros literários (incluindo várias edições da Parada Poética, projeto literário itinerante criado por Renan) e diversos outros eventos culturais e educativos. “Meu princípio é fazer, na prática, o que teorizo por meio da música. Então preciso estar nas salas de aula, nos saraus, na rua...”, explica Renan. “Essa multidisciplinariedade é para conseguir chegar onde a música não chega. Tem coisas que não cabem no palco e coisas que não cabem na sala de aula, mas elas se cruzam e se complementam. ”

Antes de “Lição de casa”, neste ano o Inquérito lançou outros dois singles: “Artesanato Eletrônico”, uma ‘cypher’ em que Renan faz uma brincadeira ao interpretar três rimadores ‘diferentes’: os personagens Inquérito, Vulgo e Renan; e “33”, em alusão à idade completada pelo rapper no mês de abril. Com quase 20 anos de estrada e cinco álbuns lançados, no momento o Inquérito não planeja um novo disco. “Estamos trabalhando bastante, mas ainda sem planos ou esboço de um novo álbum. Mas, quem sabe, né?”

FICHA TÉCNICA:
Letra e voz: INQUÉRITO, Renan
Participação Especial: Tulipa Ruiz
Produção Musical e Mixagem: DJ Duh 
Produção Executiva e comunicação: Priscila Soares Prado
Baixo: Marcelo Cruz (Dedé)
Guitarra: Gabriel Adorno
Teclados: Cleberson Abade
Gaita: Lucas Cirillo
Backing Vocals: Pop Black
Gravado e mixado por DJ Duh no Groove Arts Studio (Campinas - SP)
Tulipa Ruiz e Lucas Cirillo gravados no Estúdio SaxSoFunny (São Paulo – SP)  por Sergio Kharlakian
Masterização: Maurício Gargel
Agradecimentos especiais: Emicida e Thiago Jamelão
Mais informações:
Priscila Soares Prado
O Mic Master Brasil é a maior batalha de MC’s da história do país, onde o vencedor ganha um carro Hyundai HB20 zero KM.

Para tornar a grande final do Mic Master Brasil ainda mais épica e original,
a Academia de Beats foi convidada para desenvolver beats exclusivos para a batalha.
Para essa parceria, os alunos da Academia de Beats foram orientados sobre como produzir beats específicos para uma batalha de MC’s, e receberam o prazo de 30 dias para enviarem os beats finalizados para seleção.
O CPPEC é o ‘curso prático de produção de eventos culturais’ do Instituto Enraizados, e esse ano será realizado em parceria com a UFRRJ.

O curso já é sucesso antes mesmo de as aulas começarem, como já é esperado em todas as edições houveram  inscrições de várias cidades da região metropolitana do Rio de Janeiro, contudo desta vez batemos todos os recordes, pois mais de 200 pessoas se inscreveram para disputar as 20 vagas oferecidas.

Como a procura foi muito grande, a equipe do Instituto Enraizados resolveu oferecer mais 10 vagas, como consta na lista disponível no Portal Enraizados.

. Acesse a lista com os selecionados
 
Fonte: Enraizados
Sábado dia 28.04 aconteceu a entrega do prêmio PPM 2017, único, inédito e singular, o Prêmio Profissionais da Música foi idealizado com o objetivo de expor e reconhecer a contribuição de todos os profissionais envolvidos na construção da obra, da produção musical e audiovisual para a disseminação dos legados e desenvolvimento deste setor econômico.
O grupo viela 17 faz pré-lançamento do novo single com exclusividade pela OneRpm. O single Estilhaços [Viela 17 part. Nocivo Shomon e Chris Soul] está disponível para download gratuito...agora é só curtir!!!

https://onerpm.com/album/9423580757

Robson Pereira de Souza Machado, 30 anos, morreu ao ser baleado durante um show em Brazlândia, no último domingo (16/4). O evento “Ensaiaço” reuniu cantores de rap no Galpão da Feira Permanente do Novo Assentamento, na Vila São José. A vítima, que era mais conhecida como “Robson RBS”, foi atingida por seis disparos no momento em que estava ao lado do palco, aguardando para se apresentar.
Página 1 de 32
 

Login

Remember me

web-radio

radio
radio
radio

© 2004-2017 Equipe AD iretoria Hip Hop. .:|:. © 2017 Itanhangá Web Shoping.
Endereço: Rua E05 Quadra 63 Lote 21 Casa 02 CEP 75690-000 Estância Itanhangá - Caldas Novas Goiás. CPF/CNPJ: 010.575.301-74.
Contato: +55 64 9 9249 6719 Claro Whatsapp / +55 13 9 9647 6614 Vivo. E-mail: eadhiphop@equipeadiretoria.com
All Rights Reserved.

Please publish modules in offcanvas position.